quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Notícias

Daesp prevê investimentos de R$ 5 milhões no aeroporto de Barretos

O Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) dá início ao projeto de ampliação da malha aérea regional do interior paulista e lança voos de pequenas aeronaves nos aeroportos de Franca e Barretos, no interior de São Paulo. A operação, a ser realizada já a partir deste mês, é comandada pela Gol Linhas Aéreas em parceria com a empresa Two Flex.
De acordo com o Diretor-Superintendente do Departamento, Antonio Claret de Oliveira, os objetivos são estimular e ampliar o número de voos entre os municípios, criando conexões e facilitando o desenvolvimento regional. “Vamos aumentar a conectividade entre as cidades e potencializar o turismo no interior. Os voos com aeronaves menores têm, entre as suas vantagens, as economias de tempo e de dinheiro para a população”, afirmou Claret.
O plano para uso de aviões de pequeno porte é uma alternativa viável para acelerar a disponibilidade de voos até que todos os aeroportos estejam prontos, com todas as adequações necessárias, para receber também as aeronaves maiores.
Desta forma, o Daesp já iniciou as ações necessárias para a revitalização desses aeroportos. Em Barretos, o edital para a contratação dos serviços de reparo do sistema de pista e pátio das aeronaves foi publicado em 25 de setembro, com investimento previsto de R$ 3,3 milhões. A abertura do envelope está prevista para a próxima sexta-feira (11).
Além disso, em breve serão publicados os editais para o restante das obras, que inclui reforma do terminal de passageiros e revitalização do balizamento noturno. No total, o Daesp prevê investimento de R$ 5 milhões.
No aeroporto de Franca, já estão em andamento também as obras necessárias de revitalização e reforma. Essas ações são resultado da iniciativa do Governo paulista de reduzir a cobrança de ICMS para as empresas aéreas, as quais, em contrapartida se comprometeram a abastecer suas aeronaves em São Paulo (recolhendo assim o imposto para o Estado) e também a ligar seis novos destinos regionais com voos regulares à capital e a aeroportos de outros Estados. Além de Franca, integram essa iniciativa as cidades de São Carlos, Barretos, Votuporanga e Araraquara.
Desestatização
Além de melhorar a utilização dos seus 21 aeroportos, o Daesp realiza também estudos para definir o modelo mais eficiente de gestão e funcionamento – se privatização, concessão ou Parceria Público-Privada (PPP).
A previsão é que os estudos sejam finalizados em novembro. Executivos e técnicos da IOS Partners, consultoria internacional contratada para fazer este levantamento, e equipes do Daesp vistoriaram todos os aeroportos nos meses de junho e julho. Todo o processo de desestatização dos aeroportos estaduais será concluído no primeiro trimestre de 2020.
O Daesp acredita que o capital privado vai ampliar a capacidade dos aeroportos, aumentando a oferta de voos e, consequentemente, criando as condições para o desenvolvimento econômico e social dos municípios, com atração de mais de empregos e mais renda para todos os brasileiros.

Compartilhe: