terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Notícias

Casal alega ter sido agredido por organizadores de arraial na hora de acertar venda de ingressos

O casal F.E.A.S., 25 anos, e a I.A.V., 20 anos, comerciantes, estiveram no Plantão Policial e noticiaram que são proprietários de uma empresa instalada no interior do shopping, e eles fizeram um acordo com os organizadores de um arraial, para a empresa ser um dos pontos de venda, e desta forma foram comercializados R$20.000.00 em ingressos no local.
Ocorre que as vítimas estavam devendo parte destes R$20.000.00, referentes aos ingressos para os organizadores, ou seja, estavam em débito com a quantia de R$5.100,00.
Em razão disso, um dos organizadores da festa, identificado como A.M., chamou a vítima F.E.A.S., para ire até a casa dele para eles conversarem, mas a vítima disse que estava sem carro e somente pode ir até lá na data do registro da ocorrência.
Chegando estava na casa do A.M., localizada na Avenida Almirante Gago Coutinho, no bairro América, o casal encontrou com ele e com outros dois organizadores da festa, e, de acordo com as vítimas, a intenção era efetuar o pagamento do valor que eles estavam devendo, mas isso não foi possível porque o A.M., já veio em direção ao F.E.A.S., e lhe deu um soco em direção ao rosto, e como a vítima desviou, o soco acertou seu ombro direito.
O agressor continuou a agredir a vítima, que depois conseguiu se afastar, momento em que a mulher, gritando, perguntou: “O que é isso, você está ficando louco”?
Neste momento o agressor veio em sua direção, pegou a mulher pela blusa e a ergueu, mas foi impedido pelos amigos de agredi-la, porém ele teria ficado dizendo: “Agora vocês vão ver o que é ficar devendo para os outros”, além de dizer que “que não adianta ir embora, pois vamos acertar isso”.
A vítima F.E.A.S., mostrou o dinheiro o dinheiro que havia levado para efetuar o pagamento, mas a mulher, com medo do que poderia acontecer, decidiu que eles deveriam ir embora, ocasião em que registraram os fatos na delegacia.

Compartilhe: