quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Artigos

Receio por supostas irregularidades nos procedimentos admistrativos da prefeitura “holerites”

Devido à falta de celeridade hábil para chegar nos verdadeiros mentores e favorecidos pelo esquema fraudulento que até o momento tudo indica pelo víeis políticos até agora, quem “pagou o pato”, ou foram pessoas ludibriadas pelo “projeto ilícito eleitoreiro”, em custear campanha eleitoral, subsidiada com valores vultuosos, advindo irregularmente dos cofres municipais, (mesmo que sonegados à justiça eleitoral), ou simples, servidores inocentes que, no afã de que seriam/teriam mesmo sidos valorizados pela administração com gratificações financeiras que, em tese, fariam jus dentro da própria municipalidade. “A corda sempre arrebenta do lado mais fraco”. Essa é a regra e ônus que sofre que não teve ao menos a cautela de desconfiar da dita “esmola”, em meio às eleições.
Fato que, até mesmo as composições fragilizadas das Comissões processantes instaladas na prefeitura, aliadas aos posicionamentos ideológicos na CPI na Câmara, por parte de alguns servidores impedidos, por não trazer a imparcialidade necessária, e por vereadores (uns) que confundem palanque eleitoral, com a missão do cargo, que sobrepõe com seus “desejos” o alcance real das investigações, com a devida isenção de seus atos.
Tanto que, conforme o andar da carruagem, pode servir mesmo como um salvo conduto aos verdadeiros culpados, que até agora ostentam inocência (não fiz nada, não sei de nada) enquanto, o órgão judiciário ofusca ás expectativas popular deflagrando operações até aqui inócuas, sem identificar, sem provar, NADA, exceto, um ou outro exibido como troféu, servindo como boi de piranha.
É evidente que o Judiciário irá apontar as falhas e erros, que os princípios da ampla defesa e do contraditório serão preservados.
Daí todo trabalho perdido, só foi mesmo para camuflar o corpo político/partidário do referido esquema, mesmo que se anule muitas das aberrações causadas nas aventadas apurações, a boa fama, o nome, a família, de muitos que sofrem de tais ataques orquestrados, só restarão o lamento da injustiça! Uma vergonha ad eterna.

Noel Santos
Advogado

Compartilhe: