quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Artigos

Qual tesouro estamos ajuntando?

No evangelho de Mateus, Jesus é bem claro ao afirmar: “Não ajunteis para vocês riquezas na terra onde a traça e a ferrugem correm, e onde os ladrões arrombam e roubam, mas ajuntem riquezas nos céus (cf. Mt 6,19-23).
Essa passagem não precisa de muita interpretação, pois é bem clara: somos convidados a cultivar aqui na terra os bens do céu, não excluindo o direito de termos também nossas coisas.
Mas ai que vem a chave de compreensão: até onde as coisas do mundo nos atrapalham a construir o nosso tesouro no céu? Nossas ações cotidianas indicam qual é nosso desejo, viver para Deus ou viver para nós mesmos?
Podíamos nos perguntar, então, qual é o tesouro do céu? Resumiríamos em uma só palavra: o Amor. Do amor brotam todas as coisas de Deus, pois Ele é amor. Construamos nosso tesouro baseados no amor, mas não num amor qualquer, mundano, mas no verdadeiro amor de Deus.
Pedro Henrique Lopes
Seminarista

Compartilhe: