domingo, 18 de novembro de 2018

Artigos

Por que muitos donos não conseguem sair de férias?

Ser empresário, para muitos, não é exatamente um mar de rosas. Muitas vezes, ele é o primeiro a entrar e o último a sair. Décimo terceiro salário é apenas para os colaboradores e as férias nem sempre vêm como ele quer. Mas, então há um paradoxo por trás disso, pois quase todo empresário montou sua empresa com o sonho de ter liberdade financeira, de tempo e de escolha. E, férias pelo tempo que quiser sem ter que pensar na própria empresa, estão inclusas aí. A pergunta que fica é: quantos dos empresários estão obtendo estes benefícios? Quando faço essa pergunta aos empresários que participam dos nossos eventos, vejo que quase nenhum responde afirmativamente.
Ao contrário, muitas vezes estão estressados, com a saúde já não tão boa e até a família entra na dança. Diferentemente do que muitos pensam, isso não deveria ser assim. Muito trabalho não é sinônimo de resultados e, a consequência é mais sofrimento que prazer em ter a empresa que sempre sonhou.
A questão muitas vezes está mais ligada à forma como pensa o empresário do que a outras questões em si. Até porque a forma como ele pensa leva à forma como decide e, consequentemente, leva às ações tomadas que, por sua vez, tornam-se os resultados (positivos ou negativos). Então, basicamente, se os resultados não estão a contento é porque as formas de pensar também não estão.
A próxima pergunta é: como pensa o empresário? Verificando mais a fundo, se encontra o paradoxo. Complete a frase: “O olho do dono engorda o …”. Sim, se eu citar esta frase em mil palestrar minhas, em todas, muitos empresários vão conseguir completar a frase perfeitamente. Normalmente: “O olho do dono engorda o gado (ou o porco, dependendo de quem fala)”.
Mas o que significa isso? Significa que o empresário tem que ficar na empresa todo tempo, caso contrário ela não funcionará. Significa também que ele não tem confiança nas pessoas que operam a empresa para ele. Porque se alguém tem que fazer as coisas bem feitas, será apenas ele (é como pensa, mas nem sempre reconhece). Muitos vão dizer “eu não penso assim”. Bom, verifique melhor a forma como faz as coisas, porque muitos donos estão assim e não se deram conta disso ainda. Como eu sei disso? Pelo resultado e pela produtividade dele e da empresa.
Então, será que o velho ditado “o olho do dono engorda o gado” funciona? Certamente se o empresário quer crescer e expandir a ponto de ter várias unidades de seu negócio, não. Seria improvável o dono conseguir chegar a dirigir uma empresa média ou grande com eficácia, sozinho. E é exatamente por isso que existem equipes, sistemas e processos dentro de uma empresa. Para que ela funcione sem o dono operando.
Sendo assim. para tirar férias efetivas (muitos têm férias, mas não são efetivas) em primeiro lugar o dono deve mudar a forma de pensar. Deve pensar que em médio/ longo prazo, a empresa não deveria ser operada por ele. Isso vai força-lo a montar as melhores equipes, sistemas e processos. O que no final das contas significa melhorar a produtividade e consequentemente os resultados.

Marcos Guglielmi é treinador de empresários, empresário e sócio fundador da ActionCOACH São Paulo.

Compartilhe: