quinta-feira, 20 de junho de 2019

Artigos

Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Olímpia realiza o 1º Cerco de Jericó

Com o tema “Avancem para águas mais profundas”, e o lema “Só tu tens palavras de vida eterna”, foi realizado de 27 de maio a 02 de junho, com cerca de 500 pessoas todos os dias, o 1º Cerco de Jericó na Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Olímpia.
A organização e iniciativa partiu do pároco, padre frei Lucas Lisi Rodrigues, ofm, que contou com o apoio da fraternidade evangelizadora, membros dos Grupos de Oração paroquial e de váriaspastorais.
O Cerco de Jericó contou com Adoração ao Santíssimo Sacramento das 7h às 17h, confissões das 15h às 17h, reza do Terço Mariano às 18h45 e santa missa às 19h30. A Eucaristia foi presidida a cada dia por um padre diferente. Presidiram as celebrações os padres freiMauro Oliveira, ofm, Davis Pedott, Diego Mendes, Frei José Ricardo Terência,ofm,frei Lucas Rodrigues, ofm e frei Anízio Oliveira, ofm.
Durante as missas foram abençoadas crianças com o manto de Nossa Senhora, alianças de casais que renovaram suas promessas matrimoniais, as famílias, carteiras de trabalho (para os empregados e desempregados), óleo para a benção dos enfermos, alimentos para serem doados e para retornarem aos lares e velas.
O objetivo do evento religioso foi de promover momentos de oração, conversão, adoração, louvor e graças a Deus.
O Cerco de Jericó é uma oração de “arrebanhamento comunitário (e extracomunitário)” baseada na saga de Josué na conquista de Jericó. Consiste em uma semana “incessante de batalha espiritual”, com a intensificação de orações em grupo: terços e pregações da Palavra. O coração é a missa diária, acompanhada, em seguida, da procissão com o Santíssimo Sacramento, e pode haver ainda confissões e jejum.A exemplo do relato bíblico, os articuladores do Cerco de Jericó direcionam o pensamento para “cercar os inimigos” com orações e louvores, esperando Deus atuar em favor do grupo. É preciso perseverar e persistir durante os sete dias na espera de se “derrubar as muralhas” com a força da oração, com a ciência de que o Espírito Santo é capaz de destruir e aniquilar as “forças malignas”.

Compartilhe: