quinta-feira, 20 de junho de 2019

Artigos

Obesidade infantil: riscos para a vida adulta

Olá!!
A obesidade é a maior epidemia de todos os tempos, um problema que afeta gente de todas as idades – a prevalência entre adultos aumentou 60% nos últimos 10 anos e começa cada vez mais cedo. Entre as crianças de 5 a 9 anos, 33% já estão acima do peso e 15% são considerados obesos.
Uma criança obesa tem 80% de chance de tornar um adulto obeso. A condição está associada a várias doenças crônicas, como pressão alta e diabetes mellitus que deixam de ser exclusividade de gente grande.
A obesidade é um problema complexo e multifatorial. Um dos pilares que sustentam o ganho de peso é o desarranjo da alimentação. Ironicamente, uma criança acima do peso pode ser considerada desnutrida por causa da má qualidade dos alimentos – menos nutrientes e mais açúcar, gordura e sódio desde muito pequenos. Pesquisas apontam que crianças com menos de dois anos consomem refrigerante ou bebida adoçada cinco ou mais vezes na semana.
O outro pilar é o sedentarismo. Hoje em dia, as crianças passam mais tempo na frente das telas quando comparado a outras gerações que viviam colocando o corpo em movimento em brincadeiras pelas ruas. Outro ponto associado ao excesso das telas é a má qualidade do sono. Sem horários estabelecidos para dormir e acordar, muitas crianças descansam pouco ou mal, situação propícia a desregular os hormônios que controlam a fome, a saciedade e o desenvolvimento do corpo. O sono ruim gera cansaço, baixo rendimento escolar e problemas emocionais.
Recentemente, um grande estudo americano publicado mostrou a relação entre obesidade e doença do coração – homens que estavam acima do peso quando tinham cerca de 18 anos apresentavam maior probabilidade de desenvolver cardiomiopatia, uma condição do músculo cardíaco que pode levar à insuficiência cardíaca na idade adulta.
Conclusão: a obesidade não compromete apenas a saúde física, prejudica também o bem estar mental e social, pois as crianças sofrem preconceito. Portanto, a prevenção é o melhor caminho.

Compartilhe: