segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Artigos

O segredo para uma boa quaresma

Esse tempo de graça, chamado quaresma – os quarenta dias que antecedem a Semana Santa -, recorda os quarenta dias de Jesus no deserto, quarenta dias de Moisés e Elias na montanha e os 40 anos que Moisés levou para atravessar o deserto rumo a terra prometida.
É o tempo litúrgico em que a Igreja nos propõe penitência e conversão em preparação para a Páscoa de Cristo. Portanto, o Tempo Quaresmal quer nos levar à interioridade, à meditação, à oração e caridade, sem esquecer-se do jejum. Tudo isso, para que possamos mergulhar com mais profundidade em nosso interior e percebermos o quanto precisamos mudar.
É também um tempo de recordar quem somos, onde estamos e para onde vamos. Lavados no sangue do Cordeiro, no dia do batismo, somos chamados a viver com os olhos fixos naquele que um dia nos redimiu na Cruz. Agora importa a decisão de vivermos esses quarenta dias com a certeza de que não estamos sós. Jesus foi para o deserto, conduzido pelo Espírito (Mt 4,1). Venceu o tentador pela Palavra, na força do Espírito.
Eis o segredo para uma boa quaresma. Não esquecer quem somos. Nossa vida tem valor – o sangue de Cristo. Nossa salvação foi garantida no dia que Ele deu o último suspiro, mas precisamos acolher essa graça todos os dias e trilhar um caminho de conversão.
Saber onde estamos. Vivemos neste tempo e temos uma missão específica, mas será que estamos desempenhando bem nossa missão. A quaresma é um tempo de reflexão. O que fiz até aqui e o que devo fazer?
Para onde vou? Essa é uma questão que para nós cristãos tem uma resposta muito simples, mas que comporta uma decisão. Nossa busca é pela medalha perfeita, aquela que não estraga e ninguém rouba, mas conquistá-la é um treinamento diário. Cristo é nosso técnico. Com Ele podemos ter certeza de que a vitória é certa, porém o combate continua e precisamos estar preparados o tempo todo.
Portanto, deixe-se treinar por Jesus neste tempo. Peça a Ele a graça de fazer uma boa quaresma, de fazer uma penitência e orar mais. Mas principalmente, peça e se esforce para ser uma pessoa melhor. O mundo está cheio de gente interesseira, invejosa, grosseira e sem tempo.
Creio que seria uma graça pedir a Jesus para ser como Ele, que não excluiu ninguém, não fez acepção de pessoas, não julgou, etc. Pois devemos tomar o cuidado de não fazermos uma quaresma de ‘preceitos’ e sem conversão, pois a mudança maior precisa acontecer de dentro para fora. Diz Jesus: “não é o que entra que fere o ser humano, mas o que sai.”
Deus abençoe sua quaresma! Deus abençoe sua decisão de seguir o Cristo!
Pe. João Marcos Polak
Membro da Comunidade Canção Nova

Compartilhe: