terça-feira, 22 de Maio de 2018

Artigos

O Coaching como ferramenta para equilibrar vida pessoal e profissional das mães

Até pouco tempo atrás a mãe ficava em casa, responsável por cuidar dos filhos e das tarefas domésticas, e muitas vezes com poucas ambições intelectuais e profissionais. Felizmente os anos passaram e, nos dias de hoje, um dos maiores desafios da mulher moderna é conseguir conciliar as rotinas doméstica, materna e profissional. As demandas são muitas e o tempo é escasso.
Para encontrar o equilíbrio entre trabalho, maternidade e casa, é preciso muito autoconhecimento, disciplina e dedicação. Não é uma empreitada simples: é preciso abrir mão de algumas coisas e fazer sacrifícios. É necessário que a mãe saiba delegar as tarefas que não dependem diretamente dela, priorizar atividades e gerenciar seus diferentes papeis em cada momento.
Esses três pilares podem aumentar – e muito – a sua produtividade. Daí a importância de procurar um profissional como o Coach para ajudar no desenvolvimento de habilidades como a inteligência emocional e o planejamento de sua carreira.
O processo de Coaching consiste em explorar as competências humanas para que as pessoas alcancem um determinado resultado e desenvolvam suas capacidades para resolver seus problemas. É um método absolutamente focado em resultados e alta performance e é pessoal e intransferível: só você consegue resolver suas questões. O Coach vai te apoiar a descobrir isso, mas não vai fazer por você!
A rotina da mãe executiva requer uma agenda que priorize o que realmente é importante, traga metas profissionais bem estabelecidas e um planejamento de como chegar lá. Ela precisa ser multitarefa e saber otimizar seu tempo como ninguém, porque senão 24 horas será pouco para tantos afazeres. E especialmente quando não se tem tanta flexibilidade de horário, é necessário que seu dia seja muito bem planejado, pois é somente com a organização que a profissional conseguirá se sentir em paz em meio a tantas atividades para gerenciar.
Falando em rotina, uma boa opção para mães que buscam flexibilidade e liberdade no ambiente de trabalho é empreender. Essa alternativa pode ser ótima, mas é importante alinhar seu dia com uma rotina que faz sentido para você. Quantas horas você espera trabalhar naquele dia? Quais atividades seu filho tem no dia? O que você precisa fazer com urgência?
O segredo é não brigar com a rotina e sim planejá-la com inteligência. Ter disciplina para lidar com essa liberdade pode ser um desafio, mas estabelecer metas e tentar ficar focada vai ajudar bastante. Para quem busca empreender, o Coaching auxilia a organizar as ideias e planejar o negócio. Além disso, através de suas ferramentas, é possível identificar forças, talentos e valores para que os esforços sejam focados no que realmente importa e o empreendimento deslanche.
O processo de Coaching pode ser útil também para mães que pausaram suas carreiras para se dedicar totalmente à maternidade por um período. E voltar à vida profissional pode gerar dúvidas: como encontrar um emprego? Como achar o trabalho ideal para mim? Como me ajustar ao mercado? Nem sempre é possível recomeçar de onde se parou e, sendo mãe em reinserção de mercado, às vezes é preciso mudar sua visão sobre seu próximo trabalho.
Minha orientação nesse momento é que você esteja aberta a novas oportunidades, procure projetos de curto prazo, busque trabalhos de meio período e fora da área de costume. Embora o processo possa não ser tão rápido como se gostaria, ele oferece oportunidades para reforçar o currículo e ajuda a decidir o que realmente se quer fazer.
O tempo fora do mercado pode ser um recomeço profissional, então nada melhor do que ser auxiliada nesse processo. Por meio de um conjunto de perguntas e respostas, o Coaching vai te apoiar a encontrar soluções para uma vida absolutamente diferente, apesar de encantadora. E aqui o dilema acontece: ser mãe é um grande desafio, mas ser profissional também é.
Uma dica valiosa para todas as mães, independentemente de seu trabalho, é: priorize sua qualidade de tempo em vez da quantidade. Quando estiver com seu filho, esteja com ele de fato! O mesmo vale para as horas profissionais. Portanto, tente desenvolver uma visão realista do que você realmente pode oferecer tanto ao seu filho quanto ao seu trabalho. Esta é a melhor maneira de ajustar as expectativas e realmente cumprir suas promessas em ambos os lados. A ausência dos pais é menos sentida do que a promessa de estar presente não ser realizada. Alinhar atividades dá mais tranquilidade e equilíbrio para as mães chegarem onde desejam, desempenhando bem os dois papeis.

Cris Santos é fundadora e diretora da BrainFit, Master Coach pela SLAC (Sociedade Latino-Americana de Coaching), Headhunter, especialista em DISC, motivadores pela TTI Success Insights

Compartilhe: