sábado, 21 de julho de 2018

Artigos

INVERNO E SONHOS

O frio inicia com sua desenvoltura natural.
Nós seres humanos readaptamos a situação climática.
A vida se desponta no horizonte, enquanto nossos olhos enxergam o topo da montanha. E, de lá lançamos nossos sonhos para todos os espaços possíveis.
O ser humano personagem central de nossa historia, incendeia seus atos na fogueira das soluções.
Na cama, de madrugada como rei isolado, idealizamos nossos sonhos com autenticidade sob o cobertor acolhedor contemplamos atirando flechas, para as estrelas. Porém, sabemos que o lugar das utopias é na rusticidade, no sereno, dentro da realidade viril, pois somente assim, livre no ar respiramos a atmosfera das utopias em transformação adquirindo musculatura, que agride com intensidade, o núcleo da realidade.
Levando para cama somente o produto dos sonhos realizados. A sensação de missão cumprida nos mostra, que a logística dos sonhos, estão na dor da realidade conquistada.
O habitat natural dos sonhos é dentro do brilho do sol escaldante, porém somente a transparência de sua força potencial acarretará todo o fluxo natural dos caminhos certeiros.
Neste inverno construa seus sonhos, não deixe que nevoeiro estanque suas ações, e voando como pássaro que ao atingir altura máxima aterrisse no seu ninho protetor.
Que sinta apenas o desconforto da temperatura, porém sua sensação deve ser de reflexão e ação.
Se posicione, como guerreiro agasalhado construindo seus sonhos, sob quentura de seu cérebro em movimento.

JUAREZ ALVARENGA
ADVOGADO E ESCRITOR

Compartilhe: