sábado, 20 de julho de 2019

Artigos

DIA MUNDIAL DA ÁGUA

Bom Dia Barretos. Sentei diante do computador para escrever meu artigo semanal, quando fui assaltado por uma dúvida cruel a respeito do que falar. Falar sobre o espetáculo circense que aprontaram para prender um ex. Presidente do Brasil, antes mesmo de ser denunciado, julgado e condenado. 

Falar que tudo pode ser mais uma manobra, para impedir a votação da emenda constitucional da previdência, como ocorreu na denúncia da JBS. Com esse espetáculo pirotécnico para o grande público, golpearam Temer ou o Brasil? Justiça se faz nos tribunais, não num coliseu, com a plateia vibrando a cada cidadão jogado aos leões.  

Decidi não, o nosso povo já está cansado desse lero-lero, onde alguns se postam de mocinhos, até que suas máscaras também caiam, deixando à mostra suas verdadeiras intenções. Pensei então em falar de nossa querida Barretos, mas a situação da administração municipal está tão comprometida, tão apodrecida, a espera de uma lâmina de bisturi, para vazar a podridão em que se encontra, que pensei comigo mesmo, nossos ouvintes e leitores não suportam mais que se fale de assunto tão encruado. 

Lembrei-me então, que no dia vinte e dois de março, comemora-se o Dia Mundial da Água, e conclui, aí está um assunto que fala de alguma coisa boa, a nossa água de cada dia. A água limpa e potável é um direito do ser humano, garantido por lei. 

Dentro das comemorações da data, a ONU, em boa hora realçou, que a água faz parte do patrimônio do planeta, e dela depende o seu equilíbrio e o seu futuro. 

A vida em Marte, tudo consta, desapareceu com o desaparecimento da água em sua superfície. Barretos tem o privilégio de poder contar, para se abastecer de água potável, do maior manancial de água doce subterrânea do mundo, o “Aquífero Guarani”. 

A água constitui aproximadamente 65% a 70% da constituição de nosso corpo. Até os ossos, quem diria, têm em sua composição 22% de água, que representa também, em torno de 90% da composição de nosso sangue. A água mais que um direito, é essencial às nossas vidas terrenas. 

Parei e exclamei: Meu DEUS! Será que foi por isso que o SAEE aumentou em 17% o preço da água em Barretos? Se foi, creio que não entenderam nada. A água é um patrimônio nosso, do povo, de quem habita a Terra e não de quem se empoleirando no poder, se julga no direito de sangrar as nossas economias. 

Ao elegermos nossos representantes, buscamos alguém que possa gerir nossa sociedade com justiça e com amor. Ponto final, é isso que esperamos. 

BOM  DIA  BARRETOS.  

Compartilhe: