domingo, 07 de Maio de 2017

Artigos

A UTILIZAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA CONSTRUÇÃO DE HABITAÇÕES DE INTERESSE SOCIAL: AUMENTO DA RENTABILIDADE COM PREÇOS POPULARES

A priori, acreditava-se que os recursos naturais seriam infinitos, não cabendo às gerações passadas a preocupação com a conservação do meio ambiente nem tampouco o reaproveitamento de materiais passiveis.
Atualmente, comprova-se a necessidade do reaproveitamento de matérias-primas renováveis, de fácil manuseio e adaptação.Segundo a Lei 12.305, de 02 de Agosto de 2010, em seu Artigo Primeiro, institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, dispondo sobre seus princípios, objetivos e instrumentos, bem como sobre as diretrizes relativas à gestão integrada e ao gerenciamento de resíduos sólidos, incluídos os perigosos, às responsabilidades dos geradores e do poder público e aos instrumentos econômicos aplicáveis.
A conscientização de reuso de resíduos que podem degradar o meio ambiente, pode levar àutilização, em outro grande problema da população brasileira, o déficit habitacional, que, segundo o Instituto João Pinheiro  (2010), é de cerca de 474 mil unidades somente no estado de São Paulo, unidade da federação com maior índice de defasagem habitacional.
A observância desses números e da necessidade da população em possuir uma habitação digna e de baixo custo, culmina em uma combinação de utilização de novos recursos e maneiras de fabricação de habitações que beneficiariam as famílias de baixa renda, consideradas habitações de interesse social.Esse modelo habitacional está diretamente relacionado à sustentabilidade social, além das sustentabilidades ecológica e econômica. Projetos habitacionais sustentáveis implicam a melhoria da qualidade de vida dos residentes mediante o uso adequado dos recursos naturais. A habitação de interesse social não pode ser pensada exclusivamente como a possibilidade de uso adequado dos recursos naturais, deve incluir, também, um projeto habitacional qualificado que propicie um comportamento humano adequado e a satisfação dos residentes.
O container, por exemplo, é um dos materiais de menor custo para a adaptação muito utilizado em habitação nos estados do Sul do país, onde existem empresas que se especializaram em sua utilização minimizando os impactos ambientais.Os containers devem contar com revestimentos que proporcionem isolamento térmico e acústico, como a lã de rocha, lã de pet, XPS, drywall, OSB. Os pisos podem ser os mesmos usados em construções de alvenaria, como pisos vinílicos, de alumínio, cerâmicos ou laminados.
O material dantes considerado sucata, tornou-se uma fonte de renda, poiso valor do container é de cerca de US$1.200,00, sendo que o custo da adaptação em moradia varia entre R$950,00 a R$1.500,00 o m².Dependendo do acabamento a ser utilizado, seu custo chega a ser 20% menor se comparado ao valor de construções em alvenaria. Além da economia em relação a construção em alvenaria, o tempo para a finalização de uma casa de container de 100 m² pode ser finalizada em um prazo de 45 a 60 dias, 
O material possui, também, a característica de modularidade, ou seja, pode ser adaptado conforme as necessidades, pois possui encaixes-padrão, podendo ser empilhado transformado-se, em alguns casos, em casas de alto padrão de até três andares sendo queé possível movê-las, utilizandoum guindaste e transportando em um caminhão para qualquer local que possua a laje de apoio preparada para recebê-la.
As possibilidades de projetos são infinitas podendo ser uma casa completa, um quarto de visitas, um escritório em uma construção já existente. 
Além de se tratar de uma nova forma de construção, a utilização de resíduos, no caso containers, tornou-se um nicho de mercado extremamente rentável, visto que o reaproveitamento de materiais, além de mais econômico, tem sua comercialização garantida por se tratar de um produto sustentável e de baixa manutenção.
Eduardo de Carvalho Machione. (Graduado em Administração/UNIFEB – Especialista em Gestão de Negócios/USP – Mestre em Tecnologia Ambiental/UNAERP) Coordenador de Pesquisas da Faculdade Barretos. Docente da Faculdade Barretos.
machione@colina.com.br
 
José Carlos Gazeta da Costa Jr. (Graduado em Direito/UNIRP – Especialista em Direito Civil e Processo Civil/UNIRP) Docente da Faculdade Barretos.
j.gazeta@uol.com.br
 
Mussa Jaber Moussa. (Graduado em Eng. de Produção Química/UFSCAR – Especialista em Gestão Industrial/FGV, Seg. do Trabalho/UNIFRAM e Administração/USP) Docente da Faculdade Barretos.
mussa.jaber@mariol.com.br
 
Luciola Lombardi Bonfante (Graduando em Administração pela Faculdade Barretos)
luciolalombardi@hotmail.com
 
Dicas de leitura
 
Luciola Bonfante Lombardi; Eduardo de Carvalho Machione – A Utilização de Contêineres Como Habitação de Interesse Social (2014).
 
Giovana Leticia Schindler Milanezeet al. – A Utilização de Contêineres Como Alternativa de Habitação Social no Município de Criciúma/SC (2012).

Compartilhe: